Últimas notícias

Notícias do Roteiro

  • Home
  • Notícias
  • Rumo ao frio (e quem sabe à neve) no Termas e Longevidade
Rumo ao frio (e quem sabe à neve) no Termas e Longevidade

Rumo ao frio (e quem sabe à neve) no Termas e Longevidade

  • 27 Jul, 2021 às 10:22
  • por Nova Prata
  • 412 Visualizações
Compartilhe:

Estamos prestes a encarar a semana que promete ser uma das mais frias do século e a expectativa é grande para os últimos dias de julho de 2021 na Região Uva e Vinho da Serra Gaúcha. Meteorologistas indicam que o Rio Grande do Sul deve experimentar até -20°C de sensação térmica, com a mínima nos termômetros de até -5°C.

Para quem gosta de frio, o inverno é a melhor época do ano para viajar. Além de curtir as baixas temperaturas, com um pouco de sorte é possível ver a neve de perto. Se não tiver neve, de repente a chuva congelada apareça.

Separamos 5 razões para quem está em dúvida tirar a viagem do papel já e partir rumo ao Roteiro Termas e Longevidade:

Cidades mais vazias: Longe dos holofotes turísticos, as cidades menores têm muito charme, pontos turísticos autênticos e, claro, além de aproveitar melhor as atrações turísticas, se evita filas e tumultos.

Neve: Para quem é de fora do Rio Grande do Sul e para os daqui, a neve sempre gera muita expectativa, afinal ela é o maior atrativo para viajar no inverno. Por isso, mesmo que a neve não apareça, se prepare para ver uma paisagem branquinha encantadora da geada aqui do Sul.

Vinhos: E já que estamos falando de frio, não podíamos deixar de fora as históricas vinícolas. Mais do que curtir um friozinho e apreciar diversos rótulos, é possível ainda fazer um tour pela história das famílias, Marson e Zardo em Cotiporã, Simonetto e Antônio Bin em Veranópolis e a Cave dos Frades e Cantina Mascaron em Vila Flores.

Águas termais: Sim, se uma dica pode ser deixada é essa: leve roupas de banho na mala! Tem jeito melhor de espantar o frio do que os ambientes quentes? Nas piscinas termais da Vila Capuchinhos de Vila Flores e do Parque Caldas de Prata na cidade de Nova Prata, a temperatura da água pode ficar em torno dos 35°C, um aconchego quando o vento soprar mais gelado, já que as águas quentes são ótimas para a saúde e a longevidade.

Arquitetura histórica: Mesmo numa breve passagem pelo centro das cidades, é possível observar as casas e prédios centenários da Região que trazem influências italianas e polonesas.

Os municípios de Cotiporã, Nova Prata, Protásio Alves, Veranópolis e Vila Flores integram o Roteiro Termas e Longevidade, uma iniciativa da Atuaserra, Instância de Governança Regional Uva e Vinho.

Foto: acervo Prefeitura de Cotiporã - 1964.