Últimas notícias

Notícias do Roteiro

  • Home
  • Notícias
  • Águas: refúgios de bem-estar, sejam elas termais ou de rios
Águas: refúgios de bem-estar, sejam elas termais ou de rios

Águas: refúgios de bem-estar, sejam elas termais ou de rios

  • 26 Nov, 2020 às 09:54
  • por Vila Flores
  • 113 Visualizações
Compartilhe:

Muito possivelmente a água é o único recurso natural que está ligado a todos os aspectos da civilização humana. Vai da produção agrícola até a industrial e compõe de diversas formas os valores culturais e religiosos da sociedade, do vinho ao batismo.

Como Brasileiros, podemos dizer que somos privilegiados por possuirmos 12% da água doce mundial. E o que falar, então, da Serra Gaúcha, especificamente na microrregião do Termas e Longevidade, rodeada pelos Rio das Antas, Carreiro, da Prata e Turvo?

Cercados pelos rios e seus afluentes, nos municípios de Cotiporã, Nova Prata, Protásio Alves, Veranópolis e Vila Flores, o que não falta é riqueza em águas, sejam elas doces dos rios ou as famosas e muito procuradas águas termais.

O ano de 2020 não poderia ter sido mais difícil para milhares de brasileiros e, neste momento, o próprio Ministério do Turismo pede que se retome o turismo, de forma segura e organizada, privilegiando inclusive, os espaços ao ar livre. Quem busca por momentos de paz e de equilíbrio de energias pode começar a fazer as malas e os planos para curtir um final de semana com sossego.

Nas cinco cidades que estão na microrregião turística a cerca de 160km de Porto Alegre, além de muita comida típica, cultura e tradição italiana e polonesa com um jeitinho especial de interior, as paisagens desenhadas por vales ofertam trilhas, magníficas cachoeiras e cascatas.

A comunidade científica defende que a presença dos sais minerais faz com que as águas termais tenham efeito terapêutico, relaxando os músculos e aliviando dores musculares e até mesmo crônicas.

Ter momentos alegres com a família e amigos, passear, estar em um ambiente agradável. Tudo isso contribui para sentir-se bem. Certamente, depois de alguns dias em contato com tudo o que as águas (termais ou não) têm a oferecer, o retorno será com a sensação de renovação às atividades cotidianas.

Em Nova Prata, o Rio da Prata oferece três lindos presentes aos visitantes que podem passar o dia numa área de 4 hectares em que parte dela é de preservação ambiental, começando pelo passeio na pinguela sobre o Rio, a Cascata da Usina que é gigante e pode ser vista do alto de um mirante ou da altura do rio e, finalmente, as águas termais que dão nome à microrregião.  

Desde 2018, em Vila Flores, que também é cercada pelo Rio das Antas, uma pousada liderada pelos freis capuchinhos oferta aos hospedes a possibilidade de uma experiência espiritual e relaxante: piscinas internas e externas com águas termais quentinhas, além claro, da possibilidade de caminhadas em meio a natureza e muita paz. Ali, os vinhos também ganham destaque, são produzidos pelos próprios freis. Ambas as águas termais de Nova Prata e de Vila Flores saem a cerca de 41°C.

Saindo de Nova Prata e indo na estrada para Protásio Alves, fica o mirante da Cascata da Usina. Essa cascata fica dentro do parque de águas termais, mas no passeio de carro, o visitante a verá do mirante. Na estrada que vai a Caxias do Sul, já saindo de Protásio Alves um pouco antes do Rio Turvo, fica o túnel ferroviário que rende belas fotos.

A chegada em Cotiporã pela RS 431 é especial pelo encontro dos Rios Taquari e Carreiro, que juntos dão início ao Rio das Antas. A 6,5 quilômetros do centro da cidade, a Cascata dos Marins com seus 75m de altura dá um show à parte. O visitante pode escolher o percurso de trilha em meio a mata nativa e as dificuldades, além de os aventureiros de plantão poderem fazer rapel.

Veranópolis, conhecida como a Terra da Longevidade tem na paisagem um dos mais belos presentes. A Cascata da Usina está localizada a cerca de seis quilômetros do centro da cidade e ali também é possível conhecer as ruínas da primeira usina de geração de energia elétrica no interior do estado do Rio Grande do Sul, da época de 1912.

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo – SEDETUR, através da Consulta Popular é apoiadora da microrregião Termas e Longevidade da Região Uva e Vinho na Serra Gaúcha.

 Fonte: Assessoria de Comunicação do Roteiro Termas e Longevidade.